Jogador chinês sendo atendido.

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Paul Bois, no Daily Wire.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um aviso aos jogadores: parem de jogar tanto ou se tornarão viciados em crack.

De acordo com a Medical Express , a OMS disse em seu último manual de classificação de doenças que jogar videogame compulsivamente, a ponto de ficar dependente, deve ser classificado como uma condição de saúde mental. A agência argumentou que a classificação de um “distúrbio de jogo” ajudará governos, profissionais de saúde mental e famílias a identificar e lidar com o problema de maneira adequada. A agência admite, no entanto, que poucos sofrem com a condição; apenas 3% dos jogadores se enquadrariam na classificação de viciados psicologicamente.

Não se assuste, jogadores, diz a Dra. Joan Harvey, uma porta-voz da British Psychological Society, que alertou as pessoas para não se tornarem extremamente cautelosas como resultado do estudo.

“As pessoas precisam entender que isso não significa que toda criança que passa horas em seu quarto jogando seja viciada, caso contrário, os médicos sofrerão uma avalanche de pedidos de ajuda”, diz a Dra. Joan Harvey, uma porta-voz da British Psychological Society.

“Nós nos deparamos com pais que estão perturbados, não apenas porque estão vendo seus filhos abandonarem a escola, mas porque estão vendo uma estrutura familiar inteira desmoronar”, disse a Dra. Henrietta Bowden-Jones, porta-voz de vícios comportamentais. no Royal College of Psychiatrists da Grã-Bretanha.

A American Psychiatric Association (Associação Psiquiátrica Americana) não classifica dessa maneira. Em 2013, a associação se referiu ao vício em videogames como “uma condição que justifica mais pesquisa clínica e conhecimento antes que possa ser considerada sua inclusão”.

A maioria dos estudos em torno do vício em videogames se concentra em homens na Ásia. No início deste ano, um jogador chinês literalmente ficou paralisado depois de jogar videogame por 20 horas seguidas. No ano passado, uma chinesa de 21 anos de idade ficou cega de um olho depois de jogar em seu celular por 24 horas.

O dr Mark Griffiths disse que a classificação ajudará a legitimar a prática do tratamento do vício em videogames.

“O videogame é como um jogo não financeiro do ponto de vista psicológico”, disse Griffiths. “Os apostadores usam o dinheiro como forma de manter a pontuação, enquanto os jogadores usam pontos”.

Fonte:

kuaibao.qq.com/s/20180129A0IDZ400?refer=kb_news&coral_uin=ecda30e821385b40e42b15092a4b493a798ab079e386a3c70049bcbadcff8991d5

Receba Por E-mail

Inscreva-se em nossa lista de e-mails para receber atualizações e as notícias mais recentes do Conselho!

Inscrito Com Sucesso, Parabéns!