– Esta nota ruim está diminuindo a minha uto-estima.
– Então você deveria se esforçar mais para não ter notas ruins.
– Você rejeitar a minha vitimização diminui a minha auto-estima.

Por Tom Ciccota, no Breitbart. Leia o artigo completo aquihttps://www.breitbart.com/tech/2019/01/05/sociology-professors-examine-victimhood-culture-in-new-book-2/.

O livro, intitulado  The Rise of Victimhood Culture , foi publicado em 2018 pelos professores de sociologia Bradley Campbell, da Cal State Los Angeles, e Jason Manning, da West Virginia University.

O livro aborda a tendência de “cultura de vitimização” que é especialmente popular nos campi universitários. Jovens americanos, agora, orgulhosamente exploram seus status de minoria para ganhos pessoais. Os que apoiam esse novo desenvolvimento cultural acreditam que há algo nobre em pertencer a um grupo minoritário. Como resultado, alguns jovens usam seu status de minoria para destruir outras pessoas por negligências menores e ou até acidentais.

Os professores argumentam que a “cultura da vitimização” é a nova fonte de orgulho cultural para a juventude americana. em épocas anteriores, o orgulho derivava do status financeiro, da honra ou da dignidade de alguém.

O professor Campbell comparou a cultura de vitimização com as “culturas de honra” em um artigo:

“Em culturas de honra, os homens querem parecer formidáveis. Uma reputação de bravura, de estar disposto – e ser capaz – de lidar com conflitos por meio da violência, é importante. … Em culturas de dignidade, no entanto, as pessoas valem independentemente de sua reputação. Porque um insulto não tira o seu valor, a sua dignidade, você pode ignorar os insultos dos outros ”.

“Mas a nova cultura da vitimização combina a sensibilidade a um ligeiro apelo à autoridade. Os que a abraçam se vêem como combatendo a opressão, e até ofensas menores podem ser dignas de atenção e ação. Desprezos, insultos e, às vezes, até mesmo discussões ou evidências, podem ainda vitimar um grupo oprimido, e as autoridades devem lidar com eles ”.

Os autores argumentam que o mundo real está lentamente começando a se moldar aos absurdos da cultura do campus norte-americano, que premia aqueles que gritam mais alto a “opressão” que estão sentindo.

Receba Por E-mail

Inscreva-se em nossa lista de e-mails para receber atualizações e as notícias mais recentes do Conselho!

Inscrito Com Sucesso, Parabéns!