iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Por Ayn Rand, na mini-enciclopédia do Objetivismo.Não há covarde mais desprezível do que o homem que tenha abandonado a batalha por sua alegria, temendo afirmar seu direito à existência, carecendo da coragem e da lealdade à vida de um pássaro, ou de uma flor que busca o sol. Descarte os trapos protetores desse vício que você chama de virtude: humildade – aprenda a valorizar a si mesmo, o que significa: lute pela sua felicidade – e quando você aprender que o orgulho é a soma de todas as virtudes, aprenderá a viver como um homem.

 
A humildade e a presunção são sempre dois lados da mesma premissa, e sempre compartilham a tarefa de preencher o espaço desocupado pela auto-estima em uma mentalidade coletivizada. O homem que está disposto a servir como meio para os fins dos outros, necessariamente considerará os outros como os meios para seus fins.

 
Auto-humilhação é a antítese da moralidade. Se um homem agiu de maneira imoral, mas se arrepende e quer expiar isso, não é a auto-humilhação que o induz, mas algum resquício de amor por valores morais – e não é auto-humilhação que ele expressa, mas um anseio de recuperar sua auto-estima. A humildade não é um reconhecimento das falhas de alguém, mas uma rejeição da moralidade. “Eu não sou bom” é uma afirmação que pode ser dita apenas no tempo passado. Dizer: “não sou bom” é declarar: “e nunca pretendo ser melhor”.
Resultado de imagem para humbleness

O Lexicon é uma mini-enciclopédia das declarações de Ayn Rand sobre 400 tópicos sobre filosofia, economia, psicologia e história.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Opinião

Seja seu Próprio Herói.

Por Andrew Klavan. Leia o artigo completo no Daily Wire. [George] Lucas, você sabe, incorporou outras influências. O grande cineasta japonês Akira Kurosawa fazia parte de

Leia Mais »