Sigmund Freud, em seu escritório, olhando um manuscrito.

pelo Dr. Brad D. Strawn.

A psicanálise percorreu um longo caminho desde Freud e a caricatura de pacientes deitados em sofás que lutavam com desejos inconscientes de sexo e agressão. No entanto, alguns conceitos permanecem, como o papel do inconsciente, a transferência, os mecanismos de defesa e os sintomas, muitas vezes sendo um sinal de questões mais profundas. Hoje, a psicanálise contemporânea abrange descobertas cientificamente demonstradas, como o impacto dos estilos iniciais de apego no funcionamento adulto posterior. Assim como a literatura científica da ciência cognitiva, que confirma que muitas vezes desconhecemos aspectos de nós mesmos que, no entanto, influenciam nossos pensamentos, sentimentos e comportamentos. A psicanálise tem sido até submetida a estudos empíricos, demonstrando que, como modalidade de tratamento, é pelo menos tão eficaz quanto outras formas de terapia.

Hoje, muitos praticarão a terapia psicanalítica ou psicodinâmica. Isso normalmente implica (a) a crença de que o passado influencia o presente de maneiras que muitas vezes desconhecemos (lente desenvolvimental), (b) as pessoas se protegem de conhecer ou sentir aspectos dolorosos de si mesmas que realmente lhes causam problemas (lente de defesa), c) eventos históricos do passado do paciente são expostos e trabalhados no presente com o terapeuta (lente do relacionamento), e (d) a terapia é, com freqüência, um processo lento e gradual.

Uma grande mudança na psicanálise, que criou a oportunidade para uma nova conversa com a religião, está na área da motivação. Enquanto a psicanálise antiga acreditava que os seres humanos eram motivados por dois impulsos principais, sexo e agressão, os modelos contemporâneos compreendem que os seres humanos são criaturas que buscam relacionamentos e criam significados. Freud pensava que a religião era uma “realização de desejo” e Deus nada mais era do que imagens de pai projetadas nas nuvens. A mudança para um modelo relacional sugere que a religião pode ser um resultado natural e saudável do desenvolvimento normal. Essas mudanças permitiram conversações frutíferas e mutuamente influentes entre antropologias psicanalíticas e teológicas. Por exemplo, a psicanálise contemporânea postulou que os humanos criam naturalmente imagens de Deus (modelos internos de Deus), como o resultado de experiências precoces com cuidadores e tradições religiosas. Essas imagens podem ser boas ou ruins, e a teoria foi corroborada por pesquisas empíricas que levaram a sugestões de como ajudar terapeuticamente os pacientes a transformar suas imagens de Deus. Estudar o desenvolvimento das imagens de Deus não é fazer afirmações ontológicas sobre a existência de Deus, mas pode oferecer ajuda para aprofundar e enriquecer o relacionamento com o Deus verdadeiro e vivo.

Talvez o mais importante para o cristianismo sejam as descobertas científicas acima mencionadas de que os seres humanos muitas vezes desconhecem suas motivações, sentimentos e pensamentos, ou o que alimenta seu comportamento. Isso confirmou a visão psicanalítica e teológica de longa data sobre o auto-engano humano. A psicanálise oferece um contexto terapêutico para se tornar consciente dessas auto-ilusões negativas à medida que surgem no contexto da terapia. Ao se tornarem conscientes, os pacientes podem obter maior compreensão emocional, flexibilidade, novos sistemas de criação de significado, liberdade de escolha e opções comportamentais. Nesse sentido, a terapia psicanalítica pode ser entendida como um meio de graça no processo contínuo de formação espiritual.

Brad D. Strawn, PhD é o professor Evelyn & Frank Freed da Integração de Psicologia e Teologia no Seminário Fuller, Escola de Pós-Graduação em Psicologia. Ele é um psicólogo licenciado (PSY17617) e recebeu treinamento avançado em psicoterapia psicanalítica. Leia o artigo original em Shepherd Heart Ministry Consulting: Care for Clergy & Congregations.

Receba Por E-mail

Inscreva-se em nossa lista de e-mails para receber atualizações e as notícias mais recentes do Conselho!

Inscrito Com Sucesso, Parabéns!