Recentemente, visitei minha mãe de 82 anos e ela disse que ficou surpresa com a forma como até as coisas mais simples se tornaram difíceis de fazer. Nós conversamos sobre sua dificuldade em se movimentar e quanto mais ela fica sentada, mais fracos seus músculos ficam. No entanto, naquele dia, ela estava falando de outra coisa. Ela notou que só de pensar em fazer alguma coisa, fosse arrumar a cama ou sair para tomar café comigo, parecia aniquilador. Com o tempo ela estava indo para menos lugares e fazendo menos coisas. Embora ela tenha aceitado graciosamente isso como uma parte do envelhecimento, ela se perguntava se havia algo mais que dificultasse até mesmo as tarefas mais simples.

Comecei a pensar em resiliência. Sabemos que as pessoas que enfrentam adversidades desenvolvem a capacidade de lidar com futuras adversidades. Conversamos com nossos clientes sobre sua necessidade de desenvolver resiliência, fazendo tarefas desafiadoras ou expondo-se. Eu digo às crianças que me procuram para terapia que estamos construindo nosso músculo “eu consigo lidar com isto”.

Mas o que acontece quando as pessoas não precisam mais trabalhar duro? Talvez elas se aposentem e decidam apenas relaxar por algum tempo. Talvez alguém esteja doente e tenha que ficar em casa por um período de tempo. Talvez alguém goste de apenas assistir à Netflix. Também perdemos a nossa resistência psicológica quando cedemos para não nos desafiarmos?

Quando compartilhei isso com minha mãe, a idéia de perder a resistência psicológica realmente repercutiu nela. Ela tem sido grata por não ter que fazer nada além de sentar em sua cadeira e cuidar das necessidades básicas em seu pequeno apartamento. No entanto, a desvantagem é que fazer qualquer outra coisa agora “parece” muito estressante, o que a levou a fazer menos coisas desafiadoras.

Uma das minhas clientes me mandou uma mensagem para me dizer que ela andara numa montanha-russa sozinha … para “desafiar a minha ansiedade!” Ela estava tão orgulhosa de si mesma, apesar de ter dito que tinha sido muito assustador.

Espero que possamos continuar a ensinar aos nossos clientes que fazer coisas desafiadoras que façam com que nos sintamos desconfortáveis ​​ou mesmo com medo é exatamente o que precisamos para desenvolver e manter a resiliência, porque a resiliência promove o bem-estar psicológico.

 

Receba Por E-mail

Inscreva-se em nossa lista de e-mails para receber atualizações e as notícias mais recentes do Conselho!

Inscrito Com Sucesso, Parabéns!