iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

 

 

 

Problematizações em torno da Teoria do Gênero e sua prática discursiva.

Por Fernando Romero, no Centro de Estudos Liberdade e Responsabilidade.

O conceito de gênero foi introduzido em meados do século XX, pelo psicólogo John Money, e grupos feministas posteriores para estabelecer uma diferença entre sexo biológico e um conjunto de comportamentos, costumes e práticas relacionadas com a forma cultural de exercer a sexualidade, que veio a ser chamado de gênero. O termo vem do campo linguístico que destaca a natureza construtiva e arbitrária do mesmo. Quando falamos de gênero gramatical, nos referimos a uma convenção lingüística que classifica termos em masculino, feminino ou neutro de maneira arbitrária. Fala-se “a mesa” ou “o sol”  aplicando-lhes gêneros sem que a substância ou o objeto particular possuam alguma característica que os torna dignos de um determinado gênero, mas para a mera convenção e arbitrariedade cultural,

Para ler o ensaio completo, clique aqui.

 

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Opinião

Seja seu Próprio Herói.

Por Andrew Klavan. Leia o artigo completo no Daily Wire. [George] Lucas, você sabe, incorporou outras influências. O grande cineasta japonês Akira Kurosawa fazia parte de

Leia Mais »