iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Elizabeth Smart, retrato da escola

Elizabeth Smart foi sequestrada em 5 de junho de 2002, e seus sequestradores a controlavam ameaçando matá-la e à sua família se ela tentasse fugir. Felizmente, a polícia devolveu Elizabeth a sua família em 12 de março de 2003, depois de ter ficado presa por 9  árduos meses.

 Elizabeth compartilha sua incrível história de perseverança diante de uma adversidade inimaginável. Seu discurso não apenas conta sua história pessoal, mas também discute tópicos como superar a extrema adversidade, a importância e o processo de recuperação, e não permitir que seu passado dite o futuro de sua vida. Elizabeth sabe que não há nada mais importante do que ter esperança em uma situação difícil.

Brian David Mitchell, Elizabeth Smart
Brian Mitchell
​Na manhã em que fui resgatad​a,​ m​inha​ mãe me deu o melhor conselho que já ​recebi, ela disse​:​
 Elizabeth o que es​s​as pessoas fizeram ​com você ​foi terrível​,​ e não há palavras fortes ​o suficiente ​para descrever ​o quão ​perversos eles são​. Eles rouba​ram nove meses de sua vida​,​ que você nunca mais voltar​ão,​ mas a melhor punição que você poderia dar-lhes é ser feliz e ​prosseguir com sua vida para fazer tod​as as coisas que você quer fazer porque​, sentindo pena de si mesm​a, se​ agarrando ao passado, revivendo-o​, você estará permitindo​ a eles roubar mais d​a​ su​a vida​, e eles não​ merecem ​nem ​um único​ segundo ​seu, então você precisa ser feliz e​ você precisa seguir em frente com sua vid​a.
​[…No dia do julgamento], trouxeram Brian Mitchell​, e ele ainda estava com a sua longa barba e​ seu cabelo comprido, mas ele ​estava algemado​,​ com as mãos,​ na cintura, e os pés​, e havia ​um guarda​ de cada lado dele​, escoltando-o para o tribunal​.
​Percebi​, naquele momento​,​ que eu ti​nha segui​do o conselho da minha mãe, ​[…] eu não precisa​va​ ter medo do que ele faria ​eu sentir, porque eu percebi que ele​ naõ​ tinha​ mais​ nenhum poder sobre mim​, e eu lembro ​do fortalecimento que senti​. […]
 Percebi que ele não ​tinha ​mais ​poder nenhum sobre mim​,​ que ele nunca ​mais teria​,​ e que eu ​ir​ia viver uma ​vida maravilhos​a. […] 
Percebi que o perdão não é para​ a outra pessoa​,​ é para você ​mesmo. 
A vida vale ​tanto à pena​. E não importa o que te​nha​ acontec​ido​ com você, não importa ​a sua origem, não importa o seu passado​, ​ cada um de nós merece ser feliz​. Coisas ​ruins acontecem, mas isso não significa​ ​que el​as precisam nos definir ou​ ​destruir a nossa vida e​,​ sim​,​ eu ​serei conhecida para sempre como a garota que foi sequestrada, mas​​ tudo bem porque eu sei que isso​ não é ​tudo o que eu sou​. Isso aconteceu comigo, mas ​eu não deixei que isso me impedisse de ​prossegu​ir e​ m​e casar​, e ter uma família, tornando-​m​e um​a​ defenso​a​r da mudança​,​ tornando-​mum​a​ defensor​a​ de mulheres e crianças e​,realmente​,​ todas as vítimas​.
​T​emos coisas que​ ​acontece​m conosco e​,​ sim​,​ el​as nos ​dão forma, elanos molda​m, mas el​as não têm que nos definir porque no final o que define​ você​ é como você reage​,​ são as decisões que você
​toma. Por isso espero que o que ​quer que ​você​ esteja enfrentando​,​ com o que ​quer que ​você ​esteja ​lida​ndo, lembre-se que você é quem você decide ser​. Você é​ o capitão do seu destino​. Você é o único que decide quem você é. 

SMP_Elizabeth_Smart_172+(1).jpg

“Eu conheci muitos sobreviventes e trabalhei com tantas vítimas e ouvi muitas histórias de outras pessoas”, disse ela. “Eu não posso te dizer quantas vezes eu fui abordada depois de ter feito uma palestra ou algo assim e alguém veio até mim e disse: ‘Eu nunca disse isso a ninguém antes, mas quando eu tinha 14 anos fui estuprada ‘ou’ quando eu tinha 12 anos meu pai me vendeu para pagar a hipoteca da casa.’ Eram tantas pessoas vindo até mim, e revelavam o abuso que tinham sofrido e os quais elas nunca tinham contado a ninguém.”

Smart falava antes do recente surto de revelações sobre abuso e assédio sexual e os maus tratos generalizados às mulheres no entretenimento, na política, no mundo da tecnologia e em todos os lugares começarem a dominar as manchetes. Mas a notícia de que há um mal à espreita não foi uma surpresa para Smart, que encontrou força e propósito recuperando-se de sua própria experiência infernal.

“Eles não deveriam ter que manter isso em segredo, eles não deveriam ter que guardar isso. Todo mundo merece ser feliz”, disse Smart. “Ninguém merece ser ferido do jeito que eu fui ferida, o modo como tantos sobreviventes e outras vítimas estão sendo feridos. Ninguém tem o direito de fazer isso com eles. Então eu quero que eles saibam que não estão sozinhos.”

 

Fonte:

https://www.eonline.com/news/893598/to-hell-and-back-the-impossible-resilience-of-elizabeth-smart

 

 

 

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Opinião

Seja seu Próprio Herói.

Por Andrew Klavan. Leia o artigo completo no Daily Wire. [George] Lucas, você sabe, incorporou outras influências. O grande cineasta japonês Akira Kurosawa fazia parte de

Leia Mais »