iconfinder_vector_65_12_473798

Filie-se!

Junte-se ao Conselho Internacional de Psicanálise!

iconfinder_vector_65_02_473778

Associados

Clique aqui para conferir todos os nossos Associados.

iconfinder_vector_65_09_473792

Entidades Associadas

Descubra as entidades que usufruem do nosso suporte.

mundo

Associados Internacionais

Contamos com representantes do CONIPSI fora do Brasil também!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Observe o gelo em sua sobrancelha e o vento

 

​Jade Hameister, uma estudante de 16 anos, ​de ​Melbourne, agora é a pessoa mais nova a completar o hat-trick polar, tendo alcançado os pólos norte e sul, além de atravessar a Groenlândia.

É apenas o último recorde ​da jovem aventureir​a que​,​ aos 14 anos​,​ se tornara a pessoa mais jovem a esquiar ​no Pólo Norte​, no grau​ zero​.

– Eu não ​fico muito preocupad​a com os re​cordes ​por mais que eles s​ejam legais – disse ela – Para mim é apenas a experiência e o ambiente que ninguém mais ​tem oportunidade de ver.

Em 2016, Jade ​fez uma con​ferência ​no ​TEDx em Melbourne, com o objetivo de inspirar as mulheres jovens a ignorar as pressões da sociedade e a pensar de forma ​ousada.

​- ​E se as jovens de todo o mundo fossem ​incentivadas a ser mais, em vez de menos?​- disse ela na palestra.

​- ​E se o foco mudasse de como parecemos, para as possibilidades do que podemos fazer?

Entre os comentaristas do video do YouTube, vários homens ​pediam​:​ “me fa​ça um sanduíche”, um slogan usado pelos trolls masculinos da internet para zombar das mulheres, sugerindo que el​as deveriam ficar na cozinha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– ​Como uma piada, nós t​ínhamos ​uma cozinha em uma barraca no Pólo Sul​,​ e fiz um sanduíche de presunto e queijo​ – disse Jade.

Ela caminhou um quilômetro ​de distância ​do acampamento ​em direção ao pólo sul para ​tirar ​uma foto segurando ​um sanduíche, que ela postou nas mídias sociais com o comentário:

“Eu fiz ​para ​você um sanduíche (presunto e queijo), agora esqui​e​ 37 dias e 600 quilômetros ​em direção ao pólo sul e você pode​rá​ comê-lo”.

Jade disse que ​a viagem lhe ensinou muito, inclu​sive como lidar com a dor e a fadiga.

“Muita​s​ vez​es​ qu​ando você e​m dificuldades, você​ apenas​ tenta ​​​se desligar, eu acho, e fazer o tempo ​passar o mais rápido o possível”.

Normalmente, ela​ se desligaria ouvindo música, mas seu ​reprodutor de música parou de funcionar no nono dia.

​- ​Eu tinha 28 dias, quase 300 horas, apenas da voz na minha cabeça e essa provavelmente ​foi uma das partes mais difíceis da viagem porque eu não tinha distração.

​- Eu acho que quando você está realmente ​em dificuldades, há muitas mensagens negativas que sua cabeça ​fica lhe dizendo e isso pode ser muito difícil​.​

A aventura foi parcialmente financiada pela National Geographic, que lançará um documentário sobre sua jornada no final deste ano.

star-line-clipart-22
Editorial

Colunista do Conselho Internacional de Psicanálise.

Opinião

Seja seu Próprio Herói.

Por Andrew Klavan. Leia o artigo completo no Daily Wire. [George] Lucas, você sabe, incorporou outras influências. O grande cineasta japonês Akira Kurosawa fazia parte de

Leia Mais »